segunda-feira, 2 de maio de 2016

Acolher sempre!



Realmente não dá para viver sem a ternura:
- De um olhar
- De uma compreensão
- De uma relação doadora
- De palavras e gestos incentivadores
- Do amor sem exigências ou cobranças
Isso tudo são alimentos essenciais
Ao prazer pelo simples acontecer
Ao segredo das palavras não ditas
Para recriarmos ambientes de crescimento
Para almas que se complementam
No silêncio da ternura.


Célia Rangel, autora.

9 comentários:

  1. Bom dia Célia! Que lindo poetar e é mesmo assim, não dá para viver sem a ternura, sem estar ao lado de pessoas amadas e que nos amem também!
    Amei ler aqui, como sempre, nos induz a refletir sobre bons sentimentos, pois sempre são verdadeiros os sentimentos!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  2. Lindo, Celia! No silêncio da ternura tudo se confirma...
    Uma linda semana!

    ResponderExcluir
  3. Lindo e todos a queremos por perto e poder demonstra! bjs, chica

    ResponderExcluir
  4. Sabe: quando a ternura
    Eleva o tom do prazer,
    O silêncio e a brandura
    Fazem tudo acontecer.



    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  5. Boa noite, querida Célia!
    Dar afeto... afetar o coração do outro... que lindo!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  6. Que maravilhoso Célia, e tão verdadeiro.
    Sem a ternura, seremos como árvores ocas, incapazes de doar a seiva
    que fortalecerá o amor.
    Abraços,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  7. Célia,
    Não se pode contestar essa verdade, pois tais sentimentos, que devemos dar às pessoas que nos são queridas, e, por outro lado, que também devemos deles partilhar, é que dão o verdadeiro significado da vida.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Boa noite amiga! Amor e ternura movem nosso viver, nunca é demais! Beijos

    ResponderExcluir
  9. Voltei pra avisar que levei hoje esse texto pra esse blog:

    http://instantesaosdomingos.blogspot.com.br/2016/08/acolher-sempre.html

    Obrigadão! Lindo domingo! bjs, chica

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.